Lifting facial – Revista Estética e Plástica

Há tempos atrás escutávamos a expressão plástica facial, conhecida hoje como lifting. Uma técnica aperfeiçoada, que consiste no reposicionamento da musculatura, retirando apenas o excesso de pele que sobra desse procedimento, proporcionando um resultado mais natural e duradouro.

Geralmente é acompanhado de lifting do pescoço, sendo neste caso, denominado lifting cervico facial.

É contra-indicada quando não há aspectos de flacidez, pacientes tabagistas, portadores de doenças prévias como cardiopatas com marcapasso ou que estejam usando medicamentos como anti-coagulantes, ácido acetil salicílico e outros.

“As indicações e contra-indicações são analisadas de forma personalizada, de acordo com o histórico de cada paciente”, explica o cirurgião plástico Alvaro Vitor Teixeira.

O Procedimento

É realizado no ambiente hospitalar, em um centro cirúrgico equipado com aparelhos necessários e equipe. Após marcação e preparo do cabelo, o anestesista realiza a punção venosa com sedação, e a seguir é feito a anestesia local em lugares previamente marcados com o paciente dormindo; sempre com incisões na frente e atrás da orelha, podendo avançar para o couro cabeludo.

A duração é de aproximadamente 4 horas e, na maioria dos casos, causa uma dor de leve intensidade e facilmente medicada.

Após o procedimento

Após a cirurgia o paciente é enfaixado e deve manter repouso com a cabeça elevada. A drenagem linfática é indicada para reduzir o edema, além dos curativos no consultório que são indispensáveis para tratar as intercorrências e cicatrizes. O retorno das atividades normais ocorre de 15 a 30 dias, porém no 5o dia após o procedimento, atividades leves já são liberadas.

Os resultados

O resultado consiste no rejuvenescimento da face e pescoço. “A aparência deve ser a mais natural e sem estigmas”, finaliza Alvaro.

Dr. Alvaro Vitor é médico cirurgião plástico e nutrólogo, especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), pela Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN) e Associação Médica Brasileira (AMB).

Conheça o Cirurgião Plástico >>