Cirurgia íntima – Revista Boa Vida

Para esculpir o corpo, um número cada dia maior de mulheres está em busca de contornos e volumes perfeitos até mesmo para a sua genitália. A cirurgia íntima já faz parte da rotina do cirurgião plástico Alvaro Vitor Teixeira, que diz em seu artigo, que este é um reflexo do atual momento da mulher moderna e independente, que decide sobre seu corpo e quer ser feliz.

Algumas mulheres não se sentem á vontade com a sua genitália, principalmente aquelas que possuem os pequenos ou grandes lábios exageradamente pequenos ou grandes ou naquelas em que o monte de Vênus tem excesso ou falta de gordura. Elas se sentem tão constrangidas, que muitas se fecham e deixam de viver integralmente a sua sexualidade, o que pode se desdobrar em consequências devastadoras para o casal.

Além da questão psicológica, existe ainda o fato de que, pequenos ou grandes lábios fisicamente na qualidade da relação sexual. Em consultório, os relatos são de dor, limitação de movimentos e constrangimento provocadas pela baixa auto-estima que ela desenvolve.

A cirurgia íntima corrige essas alterações e representa uma conquista para essa nova mulher que decide sobre a sua própria e a sua aparência. Há cerca de 30 anos, essa técnica vem sendo utilizada em mulheres com deformidades genitais, portanto se tratava apenas de uma cirurgia reparadora. Hoje, a cirurgia íntima faz parte das opções estéticas que a cirurgia oferece.

E entre os casos mais frequentes, destacam-se;

  • A ninfoplastia ou labioplastia é a cirurgia íntima mais procurada. É um problema muito comum entre as brasileiras. Esse procedimento retira o excesso dos pequenos lábios da vagina, que quando estão hipertrofiados, além de dificultar a penetração durante o ato sexual. No dia a dia, essas deformidades são percebidas quando se anda de bicicleta, quando se usa calça justa ou um biquini. As causas para o crescimento exagerado dos pequenos lábios podem ser genéticas ou podem ser de ordem hormonal, comum na puberdade ou como efeito colateral em mulheres que fazem uso de anabolizantes nos treinos para ganho de massa muscular.

    Nesses casos, além do desenvolvimento dos pequenos lábios, há também um crescimento do clitóris. A ninfoplastia remodela toda essa região sem mexer no clitóris, que fica mais exposto e se mantém sensível. A cirurgia é simples, em menos de uma hora retira-se o excesso de pele por meio de um pequeno corte e faz-se a satura, sem sedação e a paciente é liberada no mesmo dia. O pós-operatório é pouco doloroso. Recomenda-se o uso de compressas geladas no local e repouso por 24 horas, para evitar a abertura dos pontos e sangramentos.

    A mulher deve suspender as atividades físicas e as relações sexuais habilitado, faça todos os exames pré-operatório e tenha os cuidados pós-operatórios. É incrível como um simples procedimento mexe com o lado psicológico da paciente; elas se sentem bonitas e com a auto-estima recuperada. Funciona como um resgate da mulher. Por ser uma cirurgia simples, pode estar associada a outros procedimentos estéticos.

  • Quando os grandes e pequenos lábios são muito pequenos, a vulva fica muito magra ao ponto da mulher sentir desconforto durante as relações sexuais, pela falta do amortecimento natural. O problema pode ser corrigido com um simples enxerto de gordura na região, retirada de outra parte do corpo. Se o caso é de excesso de gordura, a lipoaspiração com seringa resolve.
  • O monte de Vênus, a área onde ficam os pelos pubianos, pode ser bem proeminente em algumas mulheres, que se sentem constrangidas e com grande desconforto estético. O volume dessa área é percebido em roupas mais justas ou roupas de banho. Pode ser realizada uma lipoaspiração na região, com ou sem retirada de pele, com anestesia local, em um procedimento de cerca de 50 minutos.

    A paciente fica em estado de observação e volta para a casa no mesmo dia, com pós-operatório tranquilo e sem transtornos. A sensibilidade local pode ser temporariamente comprometida, mas a sensibilidade sexual se mantém perfeita, uma vez que não há manipulação dessas estruturas.

A reparação estética da genitália atende a todas as mulheres adultas. Emboras a procura por essa cirurgia esteja a cada dia maior, ainda existem muitas delas que sequer têm coragem de relatar o problema até mesmo para um médico. Em consultório, conversando com as pacientes que fizeram a correção estética da genitália, ouço com frequência: “Por que sofri tanto tempo com um problema tão simples de de resolver? E elas se despedem com uma expressão de felicidade.”.

Dr. Alvaro Vitor é médico cirurgião plástico e nutrólogo, especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), pela Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN) e Associação Médica Brasileira (AMB).

Conheça o Cirurgião Plástico >>